Sérgio Moro participou do programa “Roda Vida” nesta segunda-feira (26/03). Ele defendeu o auxílio-moradia por conta da falta de reajuste salarial

Sérgio Moro participou do programa “Roda Vida” nesta segunda-feira (26/03). Ele defendeu o auxílio-moradia por conta da falta de reajuste salarial

Dentre muitos assuntos tratados no programa “Roda Viva”, apresentado nesta segunda-feira (26/03) pela Tv Cultura de São Paulo, transmitido para todo o país, o juiz federal Sérgio Moro foi questionado sobre o famoso penduricalho, que deixa todos os brasileiros indignados, o auxílio-moradia. O juiz, que reside em Curitiba e tem moradia própria, recebe o beneficio. Contudo, ele classifica o recebimento como “um jeitinho” de compensar os vencimentos, uma vez que os juízes não têm reajustes salariais há algum tempo. Tem gente que acha lógico, contudo, quantas pessoas não têm seus vencimentos reajustados e quantos destes recebem auxílio-moradia? Pelo sim, pelo não, a categoria deveria lutar pelos próprios reajustes e não […]

Paralisação proposta por juízes é a do setor que todo o país diz não andar. Muitos deles já deram ou dariam decisão contrária a situações equivalentes à sua atual

Paralisação proposta por juízes é a do setor que todo o país diz não andar. Muitos deles já deram ou dariam decisão contrária a situações equivalentes à sua atual

Greve de juízes não é para qualquer país. São necessárias certas condições não encontráveis em qualquer continente. Para a greve dos juízos de varas federais, oferecemos, como preliminar, uma situação paradoxal caracteristicamente brasileira: a paralisação proposta e aprovada é a do setor que todo o país diz não andar. Comprovada a inicial, é exigido um país com muitos milhões de cabeças transtornadas, esvaída a já escassa capacidade de raciocínio e bom senso para recompor-se. País em que, por isso, o comum seja os juízes declararem ilegais as greves e demais atos de protesto de outros setores. E onde a ninguém espantará que os juízes não recorram ao juízo superior ou trabalhista em defesa do que consideram direitos […]

Operação me engana que eu gosto. STF pode extinguir o auxílio-moradia, mas sempre há um jeitinho para engambelar o povo. A moçada da toga vai compensar

Operação me engana que eu gosto. STF pode extinguir o auxílio-moradia, mas sempre há um jeitinho para engambelar o povo. A moçada da toga vai compensar

A poucos dias da paralisação em defesa do auxílio-moradia dos juízes, associações à frente do movimento avaliam que 6 dos 11 ministros do Supremo Tribunal Federal são favoráveis a uma solução que, ao mesmo tempo, permita extinguir o benefício e ofereça compensação para os magistrados, informa a gazeteira Daniela Lima, leia-se Folha se São Paulo. Segundo a jornalista, ministros de tribunais superiores que acompanham as negociações temem que o protesto de quinta (15) prejudique essa costura. Ninguém no STF gosta de decidir sob pressão, diz um deles. A corte se reunirá no dia 22 para julgar a ação que pode levar à extinção do auxílio. Uma hipótese em debate prevê que […]

Vergonha. Enquanto milhares não tem moradia digna, o Paraná gasta R$ 3,79 milhões com auxílio-moradia para juízes e desembargadores

Vergonha. Enquanto milhares não tem moradia digna, o Paraná gasta R$ 3,79 milhões com auxílio-moradia para juízes e desembargadores

Enquanto temos a Operação Lava Jato que “faz justiça”, o estado do Paraná gasta por mês R$ 3,79 milhões de auxílio-moradia aos seus juízes e desembargadores. Mas nem todos recebem a verba indenizatória, que passou a ser paga pelos cofres públicos há três anos e meio, em julho de 2014. Cruzando dados obtidos no Conselho Nacional de Justiça (CNJ) com informações do Portal da Transparência do TJ, o Livre.jor identificou que 4% dos 904 magistrados não recebem o benefício mensal de R$ 4.377,73 no Paraná. O assunto é destaque no Portal, site e ex-jornal impresso que não imprime…a Gazeta do Povo. ////////////////////////////////AOS 12/03/18, ÀS 04:58 – FOTO

Auxílio-moradia, o penduricalho que indigna o país. Assim como os juízes federais, os magistrados da Justiça do Trabalho também irão cruzar os braços

Auxílio-moradia, o penduricalho que indigna o país. Assim como os juízes federais, os magistrados da Justiça do Trabalho também irão cruzar os braços

Integrantes da Justiça do Trabalho decidiram aderir à paralisação pelo auxílio-moradia convocada para quinta (15/03). Em consulta organizada pela associação da categoria, 522 magistrados declararam apoio ao protesto e 280 disseram não. A informação é da gazeteira Daniela Lima, editora do Painel da Folha de São Paulo. Comenta ainda que as audiências prejudicadas pela paralisação dos juízes deverão ser remarcadas, e o atendimento no dia 15 ficará restrito a casos considerados urgentes, como pedidos de liminar. ///////////////////////////////////////////// AOS 11/03/18, ÀS 10:52 – FOTO/ILUSTRATIVA

Juízes, pelo auxílio-moradia, devem cruzar os braços no próximo dia 15/03. Senador protesta e aconselha greve geral

Juízes, pelo auxílio-moradia, devem cruzar os braços no próximo dia 15/03. Senador protesta e aconselha greve geral

O penduricalho mais criticado pela sociedade brasileira, o auxílio-moradia, que é recebido por juízes e mais uns e outros, vai ter um dia de protesto. De forma bem “debochada”, o senador senador Cristovam Buarque (PPS-DF) resolveu propor que os trabalhadores façam greve geral no dia 15, quando juízes federais ameaçam parar em defesa do auxílio-moradia. “Que todos cruzemos os braços pelo fim dos privilégios”, diz. A informação é do Painel Folha de São Paulo ——————-AOS 07/03/18, ÀS 07:03 FOTO/SITE: http://asmetro.org.br/

Penduricalhos do judiciário. Juízes federais ameaçam entrar em greve se murchar o auxílio-moradia

Penduricalhos do judiciário. Juízes federais ameaçam entrar em greve se murchar o auxílio-moradia

A gazeteira Daniela Lima informa que a batalha pela manutenção de benefícios pode acabar deflagrando uma greve no Judiciário. Cerca de 100 magistrados federais iniciaram movimento para convencer colegas a iniciar uma paralisação. O grupo ficou revoltado com o fato de a presidente do STF, Cármen Lúcia, ter marcado para 22 de março o julgamento que pode extinguir o auxílio-moradia. A ministra foi acusada de ter sido seletiva: mirou a Justiça Federal, mas ignorou ação sobre penduricalhos de tribunais estaduais. A jornalista, editora do Painel da Folha de São Paulo, informa ainda que a diretoria da Associação dos Juízes Federais foi acionada e agora avalia se convoca ou não assembleia para […]

Dep. Rubens Bueno (PPS) quer a diminuição das férias do Poder Judiciário. O auxílio-moradia é também assunto em pauta. Ele é o relator do PL 6726/16

Dep. Rubens Bueno (PPS) quer a diminuição das férias do Poder Judiciário. O auxílio-moradia é também assunto em pauta. Ele é o relator do PL 6726/16

A gazeteira Catarina Scortecci, direto de Brasília, em matéria publicada no site da Gazeta do Povo, informa que entre os pontos que podem ser acrescentados ao texto que regulamenta o teto remuneratório do setor público (PL 6726/2016) está a redução das férias do Poder Judiciário. A informação é do deputado Rubens. “Não é possível que, no Brasil, haja férias de 60 dias, que, no final das contas, são vendidas para serem transformadas em dinheiro”. O auxílio-moradia também está em discussão. “Se a pessoa tem domicílio em algum lugar do país e vai prestar um serviço eventual ou um trabalho por tempo determinado em outro lugar, ela precisa ser indenizada. Porém, […]

Auxílio-Moradia, o penduricalho que deixa a população indignada, poderá ter alguns remendos. STF deve restringir a mordomia

Auxílio-Moradia, o penduricalho que deixa a população indignada, poderá ter alguns remendos. STF deve restringir a mordomia

A gazeteira Leticia Casado assina matéria dando conta que a ministra Cármen Lúcia avisou entidades da magistratura que deve colocar o assunto em pauta no plenário durante o mês de março. Ou seja, o auxílio-moradia deverá ser discutido. O STF (Supremo Tribunal Federal) pretende restringir o alcance do auxílio-moradia pago hoje a magistrados de todo o país e algumas condicionantes devem ser estabelecidas pelos ministros, como, por exemplo, priorizar o benefício a juízes que trabalham fora de suas cidades –seria o caso de um magistrado transferido para Brasília para atuar por um período limitado em algum gabinete de um tribunal superior. Segundo a jornalista que atua em Brasília e é […]