O cientista político Sérgio Fausto, superintendente-executivo da Fundação Fernando Henrique Cardoso: “Não coloco Lula e Bolsonaro no mesmo patamar”

O cientista político Sérgio Fausto, superintendente-executivo da Fundação Fernando Henrique Cardoso: “Não coloco Lula e Bolsonaro no mesmo patamar”

A gazeteira Mariana Schreiber, da BBC Brasil, entrevistou o cientista político Sérgio Fausto, superintendente-executivo da Fundação Fernando Henrique Cardoso. Ele disse que não coloca o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva e o deputado federal Jair Bolsonaro no mesmo patamar. Algumas lideranças do PSDB têm situado Lula e Bolsonaro no mesmo nível de radicalismo. Empurrar os adversários para os polos poderia ser uma estratégia eleitoral eficiente para colocar o candidato tucano como opção de centro na disputa presidencial de 2018 – o provável candidato do partido é o governador de São Paulo, Geraldo Alckmin. VEJA MAIS ________ AOS 17/01/18 ÀS 19:14 Fotos: AFP/Reuters

É o Bolsonaro. Em entrevista a Folha, ele reitera: Ele defende uso de auxílio-moradia e fala sobre patrimônio. Deputado afirma que pretende vender imóvel em Brasília; sobre auxílio-moradia para pagar apartamento, disse que estava solteiro à época e usou dinheiro para ‘comer gente’

Em entrevista à Folha nesta quinta (11), o deputado Jair Bolsonaro (PSC-RJ) voltou a criticar o jornal e a defender o recebimento de auxílio-moradia da Câmara, mesmo tendo imóvel próprio em Brasília. Ele disse que pretende vendê-lo e pedir apartamento funcional. Questionado se usou o dinheiro do benefício para comprar seu apartamento, ele respondeu: “Como eu estava solteiro naquela época, esse dinheiro de auxílio moradia eu usava pra comer gente”. Bolsonaro disse ter cometido um deslize em 1999 quando afirmou, em entrevista, que sonegava impostos, recomendação que transmitia na época a toda a população. Ele nega ainda irregularidades na construção de seu patrimônio. A Folha publicou no domingo (7) que o presidenciável e seus três filhos parlamentares multiplicaram […]

Veja as 32 perguntas sobre patrimônio que a família Bolsonaro não responde. A Folha enviou na semana passada 32 perguntas para o presidenciável Jair Bolsonaro (PSC-RJ) e seus três filhos que exercem mandato com questionamentos sobre o patrimônio da família e o recebimento de auxílio-moradia.

Neste domingo, a Folha mostrou que os quatro parlamentares, que têm a política como atividade profissional exclusiva, são donos de 13 imóveis no Rio de Janeiro e em Brasília, com preço de mercado de pelo menos R$ 15 milhões. Reportagem desta segunda (8) revelouque Bolsonaro e seu filho Eduardo recebem mensalmente R$ 6.167 de auxílio-moradia mesmo com imóvel em Brasília. O presidenciável recebe o benefício desde outubro de 1995. Ao todo, os dois já embolsaram, até dezembro passado, R$ 730 mil, já descontado Imposto de Renda. A família não respondeu às perguntas. Em suas redes sociais, apenas se manifestaram genericamente. Jair Bolsonaro escreveu em seu Twitter, na noite de domingo, que a Folha “mais uma vez, […]

A jogada do “limpinho”. Jair Bolsonaro negociou com o PR, de Valdemar Costa Neto, para sair como candidato do partido à Presidência

Antes de fechar com o PSL, Jair Bolsonaro negociou com o PR, de Valdemar Costa Neto, para sair como candidato do partido à Presidência, informa Lauro Jardim de “O Globo”. Como Valdemar ainda dá as cartas no partido, a decisão passava necessariamente por uma negociação com o condenado no escândalo do mensalão. Bolsonaro, entretanto, só aceitaria entrar no PR caso Valdemar abandonasse a legenda. PUBLICADA ÀS 08:51 – 06/01/18