Tribunal do Júri de Curitiba julga o ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho. Há mais de 9 anos, ele causou acidente que matou 2 jovens

Tribunal do Júri de Curitiba julga o ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho. Há mais de 9 anos, ele causou acidente que matou 2 jovens

A gazeteira Mariana Ohde informa que, nesta terça-feira (27), a partir das 13h, acontece um dos julgamentos mais esperados nos últimos anos: sete jurados vão decidir se o ex-deputado Luiz Fernando Ribas Carli Filho, de 35 anos, assumiu ou não o risco de matar os jovens Gilmar Yared e Carlos Murilo de Almeida em uma colisão no trânsito na madrugada de 7 de maio de 2009. Segundo a jornalista, que assina a reportagem no Paraná Portal, eleito deputado estadual aos 23 anos em 2006, sob o nome do pai – o ex-deputado federal Fernando Ribas Carli -, Carli Filho deixou a política logo após a tragédia. Hoje, vive recluso em […]

A justiça mais injusta de todos os tempos. Popular escancara Cármen Lúcia, após ouvir que seria inadmissível desacatar uma decisão judicial

A justiça mais injusta de todos os tempos. Popular escancara Cármen Lúcia, após ouvir que seria inadmissível desacatar uma decisão judicial

No mundo da incerteza e da ignorância popular, a justiça brasileira é assim. Existem milhares de presos em condições extremas, falta saúde, falta de moradia, falta dignidade humana, etc. Aí aparece uma senhora, que merece todo o respeito, que certamente cumpre papel importante dentro desta anarquia social, e diz que não se pode desacatar uma decisão judicial. Correto, lindo e maravilhoso, Sra. Cármem Lúcia. Contudo, é importante questionar. Que justiça é essa que dá sustentação a essa imoralidade sem fim do auxílio-moradia? Como pode alguém que percebe vencimentos, assim, “mais ou menos justos”, receber ainda recursos para pagar sua moradia, enquanto muitos não têm onde esconder o corpo para uma […]

Gastos da União com auxílio-moradia disparam e bancariam 18 milhões de benefícios do Bolsa Família. Decisão de Fux de estender o benefício para todos os integrantes do Judiciário fez multiplicar os gastos

Daria para bancar 18 milhões de benefícios do Bolsa Família em seu mais alto valor, que é de R$ 195, por um mês. Ou para arcar com o pagamento do programa ao longo de sete anos para 213 mil famílias. Resolveria o problema habitacional de mais de uma centena de pessoas de baixa renda com a construção de 70 mil casas populares ao custo de R$ 50 mil cada. Mas os R$ 3,5 bilhões liberados pela União de 2010 a 2017 serviram mesmo para pagar o auxílio-moradia a autoridades e funcionários do Executivo, do Judiciário, do Legislativo, do Ministério Público e da Defensoria Pública, apenas no âmbito federal. Não entram […]