Eleições 2018. A campanha nem começou e já rolam nas redes sociais as coisas feias da Operação Quadro Negro

Eleições 2018. A campanha nem começou e já rolam nas redes sociais as coisas feias da Operação Quadro Negro

Não é novidade para ninguém, ano eleitoral é assim. Gravações sonoras, vídeos e outras coisas do gênero contra os postulantes a cargos eletivos. Beto Richa é candidato a senador e já começa sofrer ataques e mais ataques. Por hora, está rolando um vídeo sobre a Operação Quadro Negro. É coisa de tempos atrás, mas incomoda. É só pauleira… Veja…

Quadro Negro. TCE-PR determina a devolução de R$ 1,2 milhão

A Operação Quadro Negro, que apura o desvio de verba da manutenção e construções de escolas estaduais no Paraná, ganhou um novo capítulo. O Tribunal de Contas do Estado do Paraná (TCE-PR) determinou que a empresa responsável pelas obras no Colégio Estadual Yvone Pimentel, em Curitiba, e membros da Superintendência de Desenvolvimento Educacional (Sude), da Secretaria de Educação do Paraná (Seed), devolvam mais de R$ 1,2 milhão aos cofres públicos. Cabe recurso da decisão. De acordo com o TCE, entre os envolvidos estão Maurício Jandoí Fanini Antônio, diretor de Engenharia, Projetos e Orçamentos da Superintendência de Desenvolvimento Educacional (Sude) à época dos fatos; Jaime Sunye Neto, ex-superintendente da Sude (15 de janeiro a 3 […]

Está feio, mas pode ficar muito mais feio, triste e acabar com gente no cadeião. STF já teria homologado a delação de Maurício Fanini

Está feio, mas pode ficar muito mais feio, triste e acabar com gente no cadeião. STF já teria homologado a delação de Maurício Fanini

O gazeteiro Celso Nascimento informa que o delator Maurício Fanini, mentor dos desvios que deram origem à Operação Quadro Negro, acaba de deixar o Complexo Médico Penal, onde estava preso desde setembro do ano passado, para as dependências da Polícia Federal no bairro Santa Cândida. É fato sintomático: Fanini negociou sua colaboração premiada diretamente com o Ministério Público Federal em Brasília. Há informações, não confirmadas, de que o STF já teria homologado os termos de sua delação e a transferência seria resultado desta homologação. Caso isso seja confirmado, haverá desdobramentos graves nos próximos dias. ——————–MATÉRIA PUBLICADA AOS 26/02/18 – ÀS 16:21 FOTO/BLOG CICERO CATTANI

Diante dos fatos, Beto Richa poderá atuar na série “A Saga dos Inocentes”. O “The End” é imprevisível

Diante dos fatos, Beto Richa poderá atuar na série “A Saga dos Inocentes”. O “The End” é imprevisível

O governador de “todos os paranaenses” não tem qualquer ligação com as “coisinhas” que cheiram mal e estão entranhadas na administração pública estadual. Eita homem público inocente. Ele está sempre mandando investigar. O cara não tem as mãos sujas mesmo. Ele faz um governo sempre bem dirigido. Alguns de seus assessores atuam na Operação Publicano e na Operação Quadro Negro e, para fechar a encrenca, apareceram na Operação Integração, que na verdade é um braço da Operação Lava Jato. Com todo o respeito, não é qualquer um que pode atuar nesta última. Voltando ao caso desta quinta-feira (22/02), enquanto a Polícia Federal visitava o Palácio Iguaçu em busca de possíveis […]

Beto Richa comemora a notícia de que o Paraná é o segundo do país em volume de investimentos. Se não tivéssemos as operações Quadro Negro e Publicano…

Beto Richa comemora a notícia de que o Paraná é o segundo do país em volume de investimentos. Se não tivéssemos as operações Quadro Negro e Publicano…

Enchendo o peito e tocando cornetas e fazendo barulho, o portal de notícias do Governo informa que o Paraná foi o segundo Estado que mais investiu no exercício de 2017. Levantamento feito pela Secretaria de Estado da Fazenda com dados publicados pelas unidades da federação mostra que, em valores absolutos, apenas São Paulo destinou mais recursos para obras no ano passado. No Paraná, somente o Poder Executivo investiu R$ 3,66 bilhões em 2017, valor que sobe para R$ 3,8 bilhões se forem incluídas as inversões financeiras para investimentos. “É um recorde histórico”, afirma o secretário estadual da Fazenda, Mauro Ricardo Costa. Diante destas informações o frentista de posto, fez a […]

Indignação. Cidadão afirma que não tem como votar em Beto Richa. O desabafo aconteceu após ele ver porcos usando uma construção escolar

Indignação. Cidadão afirma que não tem como votar em Beto Richa. O desabafo aconteceu após ele ver porcos usando uma construção escolar

Reportagem feita pela RPC dá conta que o Colégio Estadual Pedro Carli, em Guarapuava, na região central do Paraná, que está com as obras paradas desde maio de 2015, ao invés de ser ocupado por alunos virou um chiqueiro. Além dos porcos, o local também abriga cães e galinhas. A matéria da RPCTV de Guarapuava deixou muita gente indignada. Um senhor de 73 anos, há pouco, disse que é um absurdo assistirmos um fato desses na televisão. “Sumiram com mais de R$ 20 milhões da verba para a construção de escolas e o que vemos hoje? Porcos na escola e os filhos paranaenses sem uma educação zelosa e respeitadora. Não […]

Operação Quadro Negro, foro íntimo, suspeita, vontade de cair fora. Juíza deixa o processo que investiga o sumiço de R$ 20 milhões

Operação Quadro Negro, foro íntimo, suspeita, vontade de cair fora. Juíza deixa o processo que investiga o sumiço de R$ 20 milhões

Os gazeteiros que fazem o G1-Paraná, portal que mostra o trabalho jornalístico da RPCTV, informam que a juíza Danielle Nogueira Mota Comar, da 9ª Vara Criminal de Curitiba, declarou-se suspeita para prosseguir no comando das ações da Operação Quadro Negro, que apura o desvio de mais de R$ 20 milhões na construção e reformas de escolas estaduais do Paraná. No despacho, de quarta-feira (7), ela alegou questão de foro íntimo superveniente para sair do caso. O processo já estava em fase próxima de uma sentença. Agora, a ação fica nas mãos do Tribunal de Justiça (TJ-PR), que deve nomear um novo juiz, da mesma vara criminal, para seguir com o […]

Chegados de Beto Richa prestando depoimentos na Polícia Federal, a desincompatibilização, os Barros e as eleições de 2018

Chegados de Beto Richa prestando depoimentos na Polícia Federal, a desincompatibilização, os Barros e as eleições de 2018

A PF ouviu 14 investigados na Operação Quadro Negro, que apura o desvio de R$ 20 milhões na construção e reformas de escolas no Paraná. Entre eles, um assessor e dois secretários do governador Beto Richa (PSDB). A turma que gosta de acompanhar as coisas da política paranaense conhece o caso. Da turma do Betinho que esteve na PF, o único que falou à imprensa, leia-se RPCTV, foi o secretário de Comunicação e de Gabinete, Deonilson Roldo. “Primeiro eu quero dizer que estive aqui, não na condição de investigado. Eu não sou investigado. Eu vim aqui como testemunha de acusação, porque essa investigação começou no gabinete do governador, em março […]

A Saga dos Inocentes na Operação Quadro Negro. Para Beto Richa, “não tem qualquer problema” caso seus assessores diretos depuserem na Polícia Federal

A Saga dos Inocentes na Operação Quadro Negro. Para Beto Richa, “não tem qualquer problema” caso seus assessores diretos depuserem na Polícia Federal

Sejamos sinceros, ninguém foi condenado. Só tem um probleminha, eles ocupam cargos públicos e existem questionamentos. Pelo sim, pelo não, o razoável, compreensivo e salutar… Faz assim, vão pescar e voltem mais tarde…. O assunto foi destaque da RPCTV e no G1 Paraná. Leia o texto e veja o vídeo do noticiário.

Operação Quadro Negro. Negado o pedido de habeas corpus para Maurício Fanini, ex-aliado de Beto Richa

Operação Quadro Negro. Negado o pedido de habeas corpus para Maurício Fanini, ex-aliado de Beto Richa

O gazeteira Juliana Braga, leia-se O Globo, informou no início da tarde desta segunda-feira (29/01) que a ministra Cármen Lúcia negou o pedido de habeas corpus para Maurício Fanini, ex-aliado de Beto Richa. Fanini, que fez faculdade com o governador do Paraná, é investigado na Operação Quadro Negro por ter desviado recursos da construção de escolas para a campanha de Richa. Segundo a defesa, por haver a participação de pessoas com foro, o pedido de prisão não poderia ter sido expedido pela primeira instância. Cármen Lúcia discordou do argumento e mandou o processo de volta para o Tribunal de Justiça do Paraná. ___________ AOS 29/01/18 ÀS 16:38 FOTO/ARQUIVO G1