Exagerados. Sérgio Cabral e suas mordomias no cadeião do Rio de Janeiro. Polícia Federal colocou correntes no ex-governador quando transferido para o Paraná

Exagerados. Sérgio Cabral e suas mordomias no cadeião do Rio de Janeiro. Polícia Federal colocou correntes no ex-governador quando transferido para o Paraná

Sérgio Cabral algemado nos pés e nas mãos | Geraldo Bubniak/AGB   O gazeteiro Lauro jardim, do jornal O Globo, informa que o tratamento selvagem (e ilegal) dado a Sérgio Cabral pela PF na sua transferência para Curitiba começa a ter consequências. A defesa de Cabral dará entrada no início da semana com uma notícia criminal contra o juiz Sérgio Moro e contra Fernando Segóvia, diretor-geral da PF. Vai alegar que Cabral “foi conduzido e exibido de forma desumana”. Mais: a força-tarefa da Lava Jato no Rio de Janeiro, que nada tem a ver com o que ocorreu, vai apurar já na segunda-feira quem foram os responsáveis pela extravagante decisão.

O caso do deputado Rocha Loures, o mala do ano. Ele e a empresa de portos têm divergências em depoimento à Polícia Federal

O caso do deputado Rocha Loures, o mala do ano. Ele e a empresa de portos têm divergências em depoimento à Polícia Federal

O gazeteiro Raynaldo Turollo Jr. informa que, investigada sob suspeita de ter sido favorecida pelo decreto dos portos de Michel Temer, editado em maio de 2017, a empresa Rodrimar afirmou à Folha que o ex-assessor do presidente e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (MDB) integrou um grupo criado pelo governo para discutir as novas normas que foram benéficas para o setor. O assunto é matéria de capa da edição deste sábado da Folha de São Paulo. A reportagem diz que Loures, diferentemente, disse em depoimento à Polícia Federal prestado em novembro que as empresas “imaginavam” nele um interlocutor do governo para o assunto, o que “não era verdadeiro”. Em junho do ano passado, no início […]

Conheça a história da cachorrinha que viraria “churrasco” e foi adotada na fronteira. Por Marcelo Toledo, Foz

Conheça a história da cachorrinha que viraria “churrasco” e foi adotada na fronteira. Por Marcelo Toledo, Foz

Era uma vez uma cachorrinha, de raça não definida, que vivia às margens do rio Paraná brincando com outros cães que habitavam o local, próximo à Ponte da Amizade, na fronteira entre Brasil e Paraguai. Certo dia, Mãezinha, o nome da personagem dessa história, foi capturada por usuários de crack que passaram a dividir o mesmo espaço com os animais. Pior que isso, ela viu cães que dividiam o espaço com ela serem mortos, desossados e servirem de prato principal em “churrascos” improvisados promovidos pelos usuários da droga. Presa pelos novos moradores, Mãezinha possivelmente seria a próxima a ser morta, mas foi resgatada a tempo e escapou da morte. Quando […]

“Tamo” ferrado. Delegado ligado ao PMDB vai coordenar operações na Polícia Federal

“Tamo” ferrado. Delegado ligado ao PMDB vai coordenar operações na Polícia Federal

O novo diretor-geral da Polícia Federal, Fernando Segóvia, escolheu o delegado Eugênio Ricas para ser o diretor de investigação e combate ao crime organizado. É a diretoria mais sensível da PF por coordenar todas as operações, como a Lava Jato. Assim como Segóvia, Ricas é ligado ao PMDB. Ele é o atual secretário estadual de Controle e Transparência da gestão do governador do Espírito Santo, Paulo Hartung (PMDB). Antes disso, foi secretário de Justiça do governo do peemedebista. Ricas exerce cargos fora da estrutura da PF há anos. Razão pela qual delegados dizem considerar uma incógnita como será sua atuação na diretoria. As informações são jornalista Andreza Matais e foram […]

Troca no comando da PF agradou a turma do Temer, o que é preocupante. É bom ficarmos de olhos arregalados

Troca no comando da PF agradou a turma do Temer, o que é preocupante. É bom ficarmos de olhos arregalados

  A notícia da troca no comando da Polícia Federal está deixando muita gente descontente. Comentários dão conta que o escolhido, Fernando Segóvia, vai atuar em prol de uns e outros ligados ao presidente Michel Temer. Pelo sim, pelo não, a grande torcida brasileira precisa ficar de olhos bem abertos. Ouça o comentário da colunista Andreza Matais do jornal “O estado de São Paulo”.