É o Rodrigo Rocha Loures. É o homem da mala. Ele também teria frequentado salas e salas da Caixa Econômica Federal

É o Rodrigo Rocha Loures. É o homem da mala. Ele também teria frequentado salas e salas da Caixa Econômica Federal

Os gazeteiros que fazem um dos Blogs mais lidos do país, O Antagonista, informam que assim como Moreira Franco, Rocha Loures é citado no relatório de investigação que aponta o envolvimento de VPs da Caixa com o esquema de corrupção comandado pelo PMDB. No documento, os investigadores dizem que, após o afastamento do gerente Giovanni Alves, o “ex-deputado Rodrigo Rocha Loures teria procurado Gilberto Occhi e, depois, Antônio Carlos Ferreira, para tratar de operações de interesse da Rodrimar.”  

O caso do deputado Rocha Loures, o mala do ano. Ele e a empresa de portos têm divergências em depoimento à Polícia Federal

O caso do deputado Rocha Loures, o mala do ano. Ele e a empresa de portos têm divergências em depoimento à Polícia Federal

O gazeteiro Raynaldo Turollo Jr. informa que, investigada sob suspeita de ter sido favorecida pelo decreto dos portos de Michel Temer, editado em maio de 2017, a empresa Rodrimar afirmou à Folha que o ex-assessor do presidente e ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (MDB) integrou um grupo criado pelo governo para discutir as novas normas que foram benéficas para o setor. O assunto é matéria de capa da edição deste sábado da Folha de São Paulo. A reportagem diz que Loures, diferentemente, disse em depoimento à Polícia Federal prestado em novembro que as empresas “imaginavam” nele um interlocutor do governo para o assunto, o que “não era verdadeiro”. Em junho do ano passado, no início […]

Rocha Loures se cala durante depoimento à PF. Conhecido como ‘mala do ano’, ele utilizou o direito de não se incriminar no inquérito que investiga ele e Michel Temer

Rocha Loures se cala durante depoimento à PF. Conhecido como ‘mala do ano’, ele utilizou o direito de não se incriminar no inquérito que investiga ele e Michel Temer

Em seu primeiro depoimento à Polícia Federal, o ex-deputado Rodrigo Rocha Loures (MDB-PR) exerceu seu direito de ficar calado. Ele após ser flagrado recebendo 500.000 reais de um executivo da JBS em um restaurante, foi questionado pelos investigadores nesta sexta-feira, como parte do inquérito da Operação Patmos, que mira ele e o presidente Michel Temer(MDB), de quem foi assessor especial. O ex-parlamentar está preso desde o último dia (03/01), quando o ministro Edson Fachin, relator da Operação Lava Jato no Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu a um pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR). Existe grande expectativa a respeito de uma possível delação premiada de Rocha Loures, que poderia comprometer Temer, informou o […]

O mala do ano, que agora é denunciado, está no mato sem cachorro. Em acolhimento de denúncia, juiz afirma que provas contra Loures vão além da mala

O mala do ano, que agora é denunciado, está no mato sem cachorro. Em acolhimento de denúncia, juiz afirma que provas contra Loures vão além da mala

O juiz Jaime Travassos Sarinho, sobre a denúncia contra Rodrigo Rocha Loures, mostrou que o delegado Geral da PF, Fernando Segóvia, está isolado em seu posicionamento sobre a mala. Informa o jornalista Lauro Jardim, do jornal “O Globo”. Quando tomou posse, Segóvia disse que “uma única mala” talvez não desse “toda essa materialidade criminosa” para ter certeza se houve crime e quem seriam os partícipes. Disse que talvez fosse necessário mais tempo para investigar. Sarinho diz exatamente o contrário em sua decisão: — A denúncia contém a adequada indicação das condutas delituosas imputadas, a partir de elementos aptos a tornar plausível a acusação, permitindo o pleno exercício do direito de […]

O amiguinho número um de Temer, Rocha Loures deve sujar a cueca. Ele vai encarar Sérgio Moro

O amiguinho número um de Temer, Rocha Loures deve sujar a cueca. Ele vai encarar Sérgio Moro

A informação é do jornalista Celso Nascimento e foi postada em seu blog CONTRAPONTO, neste sábado (25/11). Com o pedido de desmembramento da PGR – Procuradoria-Geral da República (PGR) da denúncia do chamado “quadrilhão” do PMDB da Câmara, determinado pelo ministro Edson Fachin no início do mês, os casos envolvendo os ex-deputados federais Eduardo Cunha (RJ), Rodrigo Rocha Loures (PR) e Henrique Alves, além do ex-ministro Geddel Vieira Lima (BA) devem permanecer na primeira instância — ao contrário do que pedem Geddel e Cunha em um recurso contra a decisão de Fachin. Os peemedebistas que perderam o foro privilegiado questionam o envio do caso ao juiz Sérgio Moro afirmando que […]