É fim de governo. O estado do Paraná não consegue atender a demanda de expedição de carteira de identidade. Tem gente dormindo na fila…

É fim de governo. O estado do Paraná não consegue atender a demanda de expedição de carteira de identidade. Tem gente dormindo na fila…

São palavras de palanque. O governo do Paraná, juntamente com a Prefeitura de Curitiba, juraram para todos os santos que em um mês todas as 10 regionais de Curitiba ganhariam postos de atendimento para a emissão de carteiras de identidade. Era conversa fiada. Agora, somente agora, a prefeitura de Curitiba e o governo do Paraná firmaram o convênio para a cessão dos espaços destinados ao serviço. Quando começou seu mandato, Beto Richa dizia. “O melhor está porvir”. Chegou o grande momento de “o melhor está porvir”, ele deixa o governo sexta-feira (06/04). 04/04/18 – 06:11  

Perigo constante. Cadeia Pública de Cambé está prestes a explodir

O gazeteiro Rafael Machado informa que o “barril de pólvora” de Cambé, também conhecido como delegacia pelos servidores que por lá trabalham, ficou com mais chance ainda de provocar estragos de grandes proporções depois da Operação Égide, deflagrada na semana passada pela Polícia Civil. A investigação teve como alvos três quadrilhas suspeitas de homicídios, tráfico de drogas e roubo de carros e residências. A força-tarefa cumpriu 47 mandados de prisão preventiva em Londrina e Cambé. Deste número, 14 eram para pessoas já detidas em penitenciárias da região e o restante para aqueles que estavam em liberdade. Segundo o jornalista, que assina a matéria publicada na edição desta sexta-feira (30/03), depois […]

Levantamento da Folha de Londrina: Dos 399 municípios, 244 foram afetados por explosões em agências bancárias

Levantamento da Folha de Londrina: Dos 399 municípios, 244 foram afetados por explosões em agências bancárias

De cada grupo de dez cidades, pelo menos seis, segundo pesquisa da Folha de Londrina, foram alvo de quadrilhas de assaltantes de bancos. Dos 399 municípios, 244 deles foram atingidos como aquele de Palmeira, que aterrorizou sua população com a explosão de três caixas eletrônicos e agora, mais recentemente, o caso de Ponta Grossa. Segundo o jornalista Luiz Geraldo Mazza, que assina a nota publicada pela Folha anteontem, ao celebrar seu aniversário, Guaraqueçaba, um dos mais abandonados municípios de todo Paraná, hoje despojado de serviços bancários, embora a lotérica tenha voltado a atuar, fez manifestações de protesto por sua situação extrema de isolamento, já que a ligação por terra é […]

A Central de Flagrantes de Curitiba parece mesmo uma “Central do Caos”. São 128 detentos num espaço em que não cabem mais que 10

A Central de Flagrantes de Curitiba parece mesmo uma “Central do Caos”. São 128 detentos num espaço em que não cabem mais que 10

O gazeteiro Lucas Sarzi revela a triste situação que encontram-se as cadeias públicas no país, no caso a reportagem, mostra o descaso das autoridades estaduais com a Central de Flagrantes de Curitiba. O jornalista, que assina a reportagem publicada no jornal Tribuna do Paraná, dá conta que quando se fala em superlotação de presos nas delegacias, você pensa que o problema é com a Polícia Civil, mas sabia que o problema é responsabilidade do Departamento Penitenciário (Depen) e do Governo do Paraná? Nesta terça-feira (06/03), a Central de Flagrantes, mais uma vez, está cheia: são 128 presos num espaço para nem 8. E o que faz o Depen ou o […]

Continua a dificuldade do cidadão em tirar a Carteira de Identidade no estado do Paraná

Continua a dificuldade do cidadão em tirar a Carteira de Identidade no estado do Paraná

O problema é uma constante, tanto na capital quanto no interior do estado. O responsável pelo setor concedeu entrevista ao Bom Dia Paraná nesta terça-feira (06/03) e, como de costume, desandou na falação e apresentação de desculpas como a falta de estrutura e coisas do gênero. A pergunta que não quer calar é: Por que o posto de identificação que funciona dentro da Paraná Previdência não pode atender o cidadão? Os atendentes daquele posto ficam, na maior parte do tempo, sem atender ninguém e poderiam ajudar na demanda da população geral pela documentação. ——————-PUBLICADA AOS 06/03/18, ÀS 11:54 FOTO/ILUSTRATIVA

Com medo, moradores de Palmeira pedem intervenção já. Se o estado não oferece segurança, vamos chamar o xerifão do país, Raul Jungmann

Com medo, moradores de Palmeira pedem intervenção já. Se o estado não oferece segurança, vamos chamar o xerifão do país, Raul Jungmann

A cidade de Palmeira está com medo e exige mais segurança. O problema é sério. Uma cidade a 70 quilômetros de Curitiba que não tem uma segurança confiável. A população acha um descaso do governador Beto Richa. De nada adianta o mandatário do estado trocar o secretário, trocar o comando da polícia militar. É preciso ter condições de trabalho para que a polícia possa atender a comunidade. Uma vergonha. Enquanto Palmeira é agredida, o Coronel das Araucárias faz tour político em outros cantos do estado. Vai Beto Richa, o governador mais mediático que o estado do Paraná já teve. VEJA A MATÉRIA DA RPCTV QUE MOSTRA A FARRA DOS MARGINAIS […]

“Em um ano de eleições, o caráter político nas decisões de governo ganha importância, e tenho que reconhecer que esse não é o meu forte”

“Em um ano de eleições, o caráter político nas decisões de governo ganha importância, e tenho que reconhecer que esse não é o meu forte”

Abaixo a mensagem na íntegra de Wagner Mesquita que deixou a Secretaria de Segurança na última segunda-feira. Quero aqui agradecer todas as mensagens e moções de apoio que recebi nas últimas semanas até o fim de minha missão junto à SESP. Foram infindáveis, desde cidadãos e profissionais de segurança pública a grandes instituições. Em um ano de eleições, o caráter político nas decisões de governo ganha importância, e tenho que reconhecer que esse não é o meu forte. Gosto de fazer polícia e obter resultados, e não há como atingir metas agradando a todos. Buscando o melhor armamento, os melhores equipamentos, enfrentei privilégios, interesses, e combati monopólios. Se esse era […]

Beto Richa muda o secretário de segurança, porém, a tranquilidade do povo só pode ser alcançada com mais recursos humanos e materiais

Beto Richa muda o secretário de segurança, porém, a tranquilidade do povo só pode ser alcançada com mais recursos humanos e materiais

Como melhorar a segurança de um estado? Trocar secretário é uma forma de engambelar o povo. Wagner Mesquita não caiu por incompetência ou por não entender do que estava fazendo. Ele caiu por conta de olhares ciumentos e gestos baixos de uns e outros. O novo responsável pela segurança do estado talvez tenha mais sorte. Ele é competente e respeitado, contudo, para conseguir fazer as coisas acontecerem, precisa de recursos e estrutura razoáveis para atender os cidadãos do Paraná. Como o novo secretário pode fazer um bom trabalho sem que as delegacias tenham delegados? Uma verdadeira vergonha. Cidades e cidades sem um profissional capaz e concursado para dar um mínimo […]

Novo secretário de Segurança deverá ser anunciado nesta segunda-feira (05/02). A queda de Wagner Mesquita é coisa de fogo amigo

Novo secretário de Segurança deverá ser anunciado nesta segunda-feira (05/02). A queda de Wagner Mesquita é coisa de fogo amigo

O governador Beto Richa não esconde sua insatisfação com o atual secretário, o delegado da Polícia Federal Wagner Mesquita. Conforme OgazeteirO já informava no dia 25 de janeiro, enquanto fervia velozmente o caldo de Wagner Mesquita, crescia a corrente pró Maurício Tortato como nome cotado para assumir a Secretaria de Segurança. Hoje, além de Tortato, outro nome figura. Trata-se de Júlio Reis, delegado-geral da Polícia Civil. Segundo assessores do governador, a gota d’água foi o velório improvisado de uma vítima de assalto. Os pais velaram o filho por mais de 13 horas no meio da rua, por falta de transporte do IML – Instituto Médico Legal. Contudo, muitos apostam que a […]

Explode a violência nas escolas do Paraná. Aproximadamente 10 mil professores foram vítimas. Registrados quase 1.400 casos de alunos com armas

Explode a violência nas escolas do Paraná. Aproximadamente 10 mil professores foram vítimas. Registrados quase 1.400 casos de alunos com armas

O gazeteiro Rodolfo Luis Kowalski, leia-se site “Bem Paraná”, em matéria publicada nesta quarta-feira (31/01), mostra uma realidade nada interessante no meio escolar paranaense. A reportagem do jornalista começa relatando que um professor de história foi agredido após dar uma bronca num aluno de 1º ano do ensino médio, em uma escola estadual da Lapa, na Região Metropolitana de Curitiba. O diretor de uma escola de Ubiratã, no oeste do estado, que levou socos e foi empurrado escada abaixo por quatro adolescentes após pedir para que eles se retirassem do pátio. Em Goioerê, no noroeste do Paraná, um professor levou socos e chutes por ter advertido um aluno que não prestava […]