Luiz Roberto Barroso, ministro do STF: “É melhor que a situação de Lula seja definida o mais cedo possível”

Em entrevista à BBC Brasil o ministro do STF, Luiz Roberto Barroso, falou sobre o caso do julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva.

O petista, hoje líder nas pesquisas, corre o risco de ser barrado pela Lei da Ficha Limpa caso o Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF-4) confirme a condenação do juiz Sergio Moro, que concluiu que ele recebeu um apartamento tríplex no Guarujá (SP) em troca da promoção de interesses da empreiteira OAS junto à Petrobras.

A defesa de Lula nega e diz que seu cliente não está sendo julgado com isenção – um dos indícios disso, segundo aliados do petista, é o fato do processo no TRF-4 ter andado com mais celeridade que os outros casos da Lava Jato. Em resposta aos advogados, o presidente da corte, Carlos Eduardo Thompson Flores Lenz, negou isso – 1.326 apelações foram julgadas pelo tribunal em um tempo inferior apenas neste ano, afirmou.

Segundo Barroso, o melhor é que a indefinição sobre a candidatura se esclareça, e que se defina o mais cedo possível quais vão ser as regras e quem vai poder ser candidato. Se Lula for condenado pelo TRF-4, ainda poderá tentar concorrer com uma decisão do STF ou do Tribunal Superior Eleitoral (TSE), onde o ministro assume uma vaga efetiva em fevereiro.

VEJA MAIS